Home Quem somos Legislação Estatuto Mensagem do Presidente Contato

São Paulo, 11 Dezembro 2018 - 02:51 PATRONATO ENAS BRASIL    Roma, 11 Dicembre 2018 - 05:51
Aposentadoria/Pensioni
- INPS
- INSS
- Acordo Internacional
Cidadania Italiana
- Orientação
- Traduções
- Trentini/Sammarinesi
Destaques
Notícias
Links Úteis
Informações
- Brasil
- Itália
DESCUBRA QUANTO VOCÊ PRECISA APLICAR POR MÊS E POR QUANTO TEMPO PARA OBTER A RENDA DESEJADA SEM DEPENDER DO INSS
 
 
 
 

O teto da aposentadoria pelo INSS (Instituto Nacional de Seguridade Social) caiu em torno de 70% em quatro décadas. Equivalia a 20 salários mínimos na década de 1970, mas despencou para 6,1 (R$ 4.396, 00) em 2014. Com a expectativa de envelhecimento da população, a previsão é de que o teto caia ainda mais nos próximos anos.

Ainda assim, apenas 5% dos brasileiros se preocupam em complementar os ganhos da previdência social, apontou um estudo da Serasa Experian. Quase metade da população (48%) simplesmente não faz qualquer reserva para o futuro, enquanto 42% colocam todos os ovos na mesma cesta: aplicam apenas no INSS.

Além da opção dos planos de previdência privada – que cobram taxa de administração e sobre os quais incide Imposto de Renda –, é possível optar por construir um patrimônio por conta própria. Esse compromisso, contudo, exige muito mais disciplina do poupador.

LEIA MAIS

  • Garanta o futuro do seu filho aplicando em previdência infantil
  • Evangélicos terão fundo de pensão bilionário
  • "Proibir crédito para quem tem nome sujo pode fortalecer agiotas"

Quanto mais cedo for planejada, mais fácil será a construção de um patrimônio para o futuro. O ideal é que o prazo para o resgate do capital seja maior do que 20 anos. Abaixo disto, será preciso entrar com um aporte bem maior, para compensar o tempo perdido. “Em menos de dez anos é impossível formar um patrimônio considerável para o futuro”, alerta o consultor financeiro Mauro Calil.

O investimento pode ser diversificado, para aumentar a segurança, apontam analistas. É possível montar uma carteira de longo prazo investindo em vários ativos. Se o investidor for disciplinado, ele pode formar seu patrimônio por conta própria, sem a ajuda de um intermediário. Já os mais descontrolados financeiramente podem recorrer a um profissional para orientá-los sobre as melhores formas de investir.

Rendimento pode variar conforme o risco da aplicação

A calculadora considerou o rendimento estimado de diferentes aplicações para calcular o acúmulo do patrimônio. Se você tem um perfil conservador – prefere investir em ativos de menor risco, como a poupança, papéis pré-fixados do Tesouro Direto ou renda fixa – considere rendimentos mais modestos, entre 6% e 8% ao ano.

Se seu apetite pelo risco é um pouco maior, como apostar em aplicações de risco moderado, a recomendação é estimar rendimento entre 8% e 10%. Já se sua aposta for fazer poupança em ativos de alto risco, como a renda variável (ações, fundos multimercados, fundos imobiliários), considere ganhos maiores na sua simulação.

 

Para simular clica aqui:
http://economia.ig.com.br/financas/aposentadoria/2014-02-23/calculadora-da-aposentadoria-quanto-poupar-para-conseguir-a-renda-dos-sonhos.html