Home Quem somos Legislação Estatuto Mensagem do Presidente Contato

São Paulo, 15 Dezembro 2018 - 19:04 PATRONATO ENAS BRASIL    Roma, 15 Dicembre 2018 - 22:04
Aposentadoria/Pensioni
- INPS
- INSS
- Acordo Internacional
Cidadania Italiana
- Orientação
- Traduções
- Trentini/Sammarinesi
Destaques
Notícias
Links Úteis
Informações
- Brasil
- Itália
GASTO DE BRASILEIRO NO EXTERIOR SOBE 17% EM ABRIL E SOMA US$ 2,1 BILHÕES
 
 
 
 

Os gastos de brasileiros no exterior somaram US$ 2,116 bilhões em abril de 2013, valor 17% acima do registrado em abril do ano passado (US$ 1,809 bilhão), informou nesta quarta-feira (22) o Banco Central. Trata-se do pior resultado para o mês de abril desde o início da série histórica, iniciada em 1969.

No acumulado dos quatro primeiros meses do ano, os gastos dos brasileiros em viagens ao exterior chegaram a US$ 8,137 bilhões, alta de 13,2% na comparação com o mesmo período de 2012. Entre janeiro e março do ano passado, esse gasto havia sido de US$ 7,189 bilhões.

Segundo o BC, o gasto líquido com viagens internacionais alcançou US$ 1,5 bilhão, elevação de 22,5% em comparação ao resultado de abril de 2012. Ou seja, o que os estrangeiros gastaram no Brasil não compensou nem um quarto do que os brasileiros deixaram lá fora.

No mês de abril, o Brasil registrou déficit em transações correntes de US$ 8,318 bilhões. Trata-se do pior resultado para o mês de abril desde o início da série histórica, iniciada em 1980. Com isso, o déficit acumulado dos últimos 12 meses é de US$ 70 bilhões, ficando em 3,04% do Produto Interno Bruto (PIB).

Histórico
Em 2012, os gastos no exterior somaram US$ 22,2 bilhões e bateram recorde para um ano fechado. Em 2011, as despesas de brasileiros lá fora haviam somado US$ 21,2 bilhões. Deste modo, o crescimento, de 2011 para 2012, foi de 4,5%.

Até 1994, quando foi editado o Plano Real, que conteve a hiperinflação no Brasil, os gastos de brasileiros no exterior não tinham atingido a barreira dos US$ 2 bilhões. Naquele ano, somaram US$ 2,23 bilhões. Entre 1996 e 1998, as despesas no exterior oscilaram entre US$ 4 bilhões e US$ 5,7 bilhões.

Com a maxidesvalorização cambial de 1999, com o dólar subindo para acima de R$ 3 em um primeiro momento, as despesas no exterior também ficaram mais caras. Com isso, os gastos no exterior voltaram a recuar e ficaram, naquele ano, próximos de US$ 3 bilhões.

As despesas de brasileiros no exterior voltaram a atingir a barreira de US$ 5 bilhões por ano somente em 2006. Desde então, têm apresentado forte crescimento. Em 2007, 2008 e 2009, por exemplo, atingiram, respectivamente, US$ 8,2 bilhões, US$ 10,9 bilhões e US$ 10,8 bilhões.

 

Fonte:
G1